Saúde Mental: entenda porque ela é tão importante

Entenda qual a importância da saúde mental na sua vida.

Muito tem se falado sobre saúde mental, mas o assunto ainda precisa ser bastante debatido. Com a quantidade de informações no século XXI é comum o aumento de casos de estresse, ansiedade e depressão. Entenda qual a importância da saúde mental na sua vida.

Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde), 16% da carga global de doenças e lesões em pessoas com idade entre 10 e 19 anos são ocasionadas por condições de saúde mental. Esse é um dado, dentre tantos outros, que comprova a importância de mante-la em dia.

Mas antes, é preciso compreender a sua definição. A saúde mental pode ser entendida como o completo estado de bem-estar físico, mental e social. É um conceito amplo e por isso precisa de atenção, para que todas essas dimensões estejam em equilíbrio, promovendo as condições necessárias para que as pessoas executem suas atividades pessoais e profissionais.

 

Os mitos em relação à saúde mental

 

Nos últimos anos, diversas campanhas relacionadas a esse tema foram lançadas. Dentre elas, o Setembro Amarelo, campanha do Centro de Valorização da Vida, que desde 2015 tem o objetivo de conscientizar as pessoas sobre o suicídio e a sua prevenção, além do Janeiro Branco, uma campanha criada em 2014 no estado de Minas Gerais, na qual profissionais e estudantes da área de psicologia realizam palestras e rodas de conversa sobre a conscientização em relação à saúde mental.

Mesmo com toda essa mobilização, é comum vermos esse assunto sendo tratado com indiferença, devido a existência de mitos. Estigmas e preconceitos são ainda muito presentes na vida de pessoas que sofrem com algum diagnóstico psicológico.

Por esse motivo, muitas pessoas desmerecem a importância de orientação e tratamento. E quanto antes os diagnósticos são feitos, e mais precoce for o tratamento, mais rápida será a recuperação.

Dentre os mitos mais comuns estão:

  • Quem sofre com algum transtorno mental, como transtorno de ansiedade, é louco.
  • Pessoas que sofrem de depressão são fracas.
  • Estresse é algo comum, logo não deve ser tratado.
  • Ajuda psiquiátrica é perda tempo.
  • Pessoas com transtornos mentais não conseguem trabalhar direito.

Esse tipo de pensamento acaba desencorajando algumas pessoas a procurarem ajuda, diagnóstico ou tratamento. Por isso a relevância em falar mais sobre saúde mental levando sempre a informação correta sobre o assunto.

 

A saúde mental e o estresse

 

Um dos assuntos mais comuns quando se fala em saúde mental é o indesejado estresse. Apesar de ser um termo comumente usado, poucas pessoas entendem realmente o seu significado.

É natural que o termo seja utilizado para um dia corrido, com algumas chateações, mas altos níveis de estresse devem ser levados a sério, quando o indivíduo começa a apresentar queixas físicas, por exemplo.

Dentre alguns sinais estão: sensação de desgaste constante, hipertensão, mudança de apetite, problemas de concentração, dentre outros. Os agentes que geram estresse, os estressores, podem ser internos, ligados a características de personalidade, como perfeccionismo, mas também podem ser externos, do ambiente, como mudanças ocorridas na vida pessoal ou profissional que levam as pessoas a não saberem lidar com isso.

Para o combate do estresse, é importante administrar os estressores e mudar a forma de enfrenta-los. Além disso, dormir bem, fazer exercícios regularmente e ter momentos de prazer são fundamentais.

Em casos que o estresse não é tratado, a ansiedade pode acabar aumentando, convertendo para um quadro de transtorno. Por isso, é importante ter atenção, para que os sintomas não piorem e a saúde mental fique ainda mais debilitada. Com a quantidade de informações no século XXI pode parecer difícil manter a estabilidade emocional, mas não impossível.

 

A importância da alimentação para a saúde mental

 

Como falado acima, a alimentação é de grande importância para a diminuição do estresse. Isso também serve quando falamos de outros quadros, como ansiedade e depressão.

Inclusive, algumas pesquisas apontam para a relação entre o hábito de comer comidas saudáveis com um menor risco no desenvolvimento de transtornos mentais. Alimentos ricos em ômega 3 e vitaminas do complexo B, por exemplo, ajudam a prevenir a degeneração cognitiva, além de melhorar quadros de depressão.

Abaixo alguns alimentos e os seus benefícios para a saúde mental:

  • Chia, linhaça e óleo de peixe: ricos em ômega 3, que participa na formação e proteção dos neurônios.

 

  • Lecitina de soja: possui fósforo, que auxilia na memória e é indicado na gravidez para o desenvolvimento cerebral da criança.

 

  • Mel: estimula a produção de serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer.

 

  • Massas integrais: fontes de carboidrato, ajudam na a estimular a produção de serotonina, pois ajudam na absorção de triptofano, diminuindo os sintomas da depressão.

 

  • Salmão: também rico em ômega 3, ajuda a prevenir picos dos hormônios do estresse (cortisol e adrenalina).

 

Exercícios físicos para o equilíbrio mental

 

Além de manter uma alimentação equilibrada, os exercícios físicos são de extrema importância. Atividades físicas aliviam o estresse, ajudam na memória e a regular o sono.

Dentre elas estão a musculação, corridas, caminhadas, yoga ou até mesmo a meditação.

Algumas pesquisas até apontam os exercícios físicos como uma estratégia terapêutica em saúde mental, sendo indicadas como parte do tratamento de quadros de ansiedade, depressão e déficit de atenção.

Está vendo que apesar de ser um assunto complexo, é possível melhorar a forma de viver, cuidando da sua saúde mental? Mesmo sendo um assunto cada vez mais comentado, é preciso sempre ir em busca de conhecimento para que os mitos sobre o desapareçam e as pessoas comecem a se cuidar e procurar ajuda, quando necessário.

 

Para mais dicas na área de saúde, continue acompanhando o Blog da VitaVale. Sempre com dicas preciosas para o seu bem-estar.

Link para http://vitavaleusa.com/blog/