Gripe: sintomas, tratamento e prevenção

Friozinho começando e junto chegam os sintomas da gripe e resfriado. A vacinação e alguns hábitos do dia a dia são importantes para para prevenir as doenças.

 

Nariz escorrendo, dores musculares, febre, tosse seca ou com catarro, dor de cabeça, cansaço, espirros e falta de ar são alguns dos sintomas comuns que a gripe pode causar. Uma doença que parece tão familiar, mas que muitas vezes deixa de receber devida atenção. É sempre importante ressaltar que a gripe pode ter complicações graves e, por isso, precisa de cuidados.

Considerada uma infecção viral aguda comum que afeta nariz, garganta e vias aéreas, a gripe tem um elevado grau de transmissão. O contágio pode acontecer de duas formas principais: contato direto com secreções de alguém infectado (espirros) ou contato com superfícies contaminadas. Segundo o Ministério da Saúde, os casos de gripe aumentam durante o inverno devido à combinação de temperatura baixa e ar seco. Esse fator está também associado ao aumento de concentração de pessoas em lugares fechados, facilitando a transmissão de vírus e bactérias.

Ao falar dos sintomas e transmissão da gripe, é sempre importante saber diferenciá-la do resfriado. A gripe pode ser causada por três tipos de vírus influenza: A B e C. Já o resfriado é também uma doença respiratória, só que causada por vírus diferentes, como: os rinovírus, os vírus parainfluenza e o vírus sincicial respiratório (VSR). O Ministério da Saúde ressalta que os sintomas do resfriado são mais leves e duram menos tempo (2 a 4 dias).

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) alerta a população sobre a importância da vacinação. As campanhas estipulam como meta central a imunização de grupos mais vulneráveis, dentre eles: crianças com idade entre 6 meses e 5 anos, gestantes, trabalhadores da saúde, idosos a partir de 60 anos, professores das redes pública e privada, povos indígenas, pessoas privadas de liberdade e funcionários do sistema prisional.

De acordo com o Ministério da Saúde, no ano passado (2018) foram registrados 44 casos de mortes de crianças menores de 5 anos. Além disso, apenas 71% das gestantes registradas foram devidamente imunizadas. O último boletim do Ministério da Saúde apontou que, até 16 de julho de 2018, foram registrados 4.680 casos de influenza em todo o país, com 839 óbitos. Entre os estados, os com maiores casos foram São Paulo (1.702), Ceará (376), Paraná (432) e Goiás (378).

Nesse contexto, evidencia-se a importância da vacinação como uma medida de proteção. Em 2019 a campanha contra a influenza acontece em todo o país do dia 30 de abril a 20 de maio. Além de vacinar-se anualmente, medidas cotidianas de higiene devem ser adotadas para reduzir a transmissão do vírus.

Lavar as mãos regularmente com água e sabão; manter as superfícies de objetos limpas (teclado, telefone e maçanetas); usar tecidos para cobrir a boca e o nariz quando tossir ou espirrar; evitar ambientes aglomerados e fechados e manter uma alimentação saudável com alimentos nutritivos e bastante água são formas de evitar o contato com o vírus da gripe. Por isso, cuide do seu bem-estar e da sua saúde. Previna-se!

Dá para evitar o contato com vírus da gripe optando por uma alimentação rica em nutrientes, vitaminas e hábito saudáveis. Importante também ressaltar que além de cuidar da saúde tratando os sintomas, o ideal é que todo ser humano busque evitar e prevenir doenças, tendo uma alimentação equilibrada e completa. Vitaminas e suplementos Vitavale pode ajudar você com isso.

A vitamina C, por exemplo, auxilia no fortalecimento do sistema imunológico e é uma ótima opção para prevenir gripes e resfriados. Vitaminas com base de Zinco também ajudam a fortalecer o organismo contribui com a imunidade, como o Zinco Quelado  e o Óleo de Alho. Insira esses suplementos na sua rotina. E lembre-se: consulte regularmente um médico.