Você gosta de energéticos? Saiba que eles não são bebidas para qualquer hora

Energéticos - VitaVale

Os energéticos estão presentes no dia a dia de muitas pessoas, seja para dar aquele up para encarar a rotina, realizar tarefas por longos períodos ou misturar com outras bebidas. No entanto, já sabemos muito bem que essas bebidas exigem atenção.

Na verdade, tudo depende da quantidade diária da bebida e o motivo do consumo – antes de tudo, ela é uma bebida funcional.

A cafeína e a taurina, duas substâncias que produzem o efeito de excitação das funções nervosas, são os principais componentes do energético que interagem com o organismo.

A utilidade dessas substâncias

Em excesso, essas substâncias interagem perigosamente com o organismo. No caso da cafeína, ela é particularmente estimulante para situações onde se necessita de um estímulo energético rápido.

No entanto, é preciso ter cuidado com o efeito ilusório da cafeína. Essa substância ativa o metabolismo, mas não traz mais energia para o corpo.

Quando o pico da cafeína é atingido e os efeitos passam a diminuir, começa a ser sentida a falta da energia que foi gasta quando o corpo estava mais ativo.

No caso da taurina, seu uso traz benefícios diversos para praticantes de atividade física. Destacam-se o fortalecimento das contrações cardíacas, o facilitamento da excreção do fígado e, em especial, o seu auxílio ao anabolismo por contribuir a um melhor metabolismo da glicose e dos aminoácidos.

Quantidade segura de energéticos

Quantidade é sempre o fator limitante para indicar um consumo saudável. No caso da taurina, médicos indicam que pessoas que não tem necessidade não a consumam, por exemplo. Nesse grupo estariam as pessoas que não realizam atividades físicas.

Essa indicação existe porque o organismo é capaz de produzir a substância em pequenas quantidades suficientes para pessoas com essas necessidades.

Uma lata/garrafa de 250 ml de energético, por exemplo, contém cerca de 88 mg de cafeína, o equivalente a um café expresso. No caso de pessoas que não possuem necessidade de ingerir uma quantidade elevada de cafeína, porque não irão gastá-las em exercícios, consumir muito da substância pode ser uma má ideia.

Vício na bebida

Acredite, é possível se viciar em energéticos. Emma Forrest é uma escocesa que já ganhou uma matéria no jornal da BBC por ser viciada na bebida.

Reconhecendo os malefícios de seu vício, Emma alega que toma cerca de 30 latinhas por dia e que precisa fazer uma série de cortes em sua dieta para tentar equilibrar o consumo de açúcar. Ela gasta em dinheiro o equivalente a mais de 4 mil reais por mês comprando energéticos.

Ela é uma amostra de como o consumo da bebida precisa ser moderado, indicado para ocasiões específicas e não apenas por prazer. Como qualquer coisa na vida, é necessário equilíbrio para manter a saúde!

Para mais informações e dicas relevantes para manter uma vida mais saudável, continue acompanhando o blog da VitaVale!

_________________________________________________________________________________________________________

Com informações de Nutrinotícias.