Açúcar: o risco do consumo exagerado

Entenda quais são os riscos desse consumo exagerado para a saúde.

Com a mudança dos hábitos alimentares das últimas décadas, as pessoas têm consumido cada vez mais doces e alimentos contendo açúcar. Entenda quais são os riscos desse consumo exagerado para a saúde.

 

A OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda um consumo de até 50g de açúcar ao dia. Isto é, uma pessoa deve consumir até 18,2kg de açúcar anualmente. Porém, o consumo no Brasil é, em média, 30kg ao ano por indivíduo, sendo portanto muito maior do que o recomendado.

Médicos e nutricionistas têm alertado para essa questão, devido às quantidades de gordura trans, gordura saturada e sódio. Algumas pesquisas chegam a comparar a ingestão exagerada de açúcar ao consumo de álcool e tabaco.

A compulsão pelo consumo de açúcar é uma realidade. O vício acontece quando a pessoa não consegue ficar sem doces durante muito tempo. A ingestão de doces traz a sensação de prazer, isso porque após ingerir uma guloseima o cérebro libera opioides, substâncias químicas naturais que geram prazer. O vício chega a causar síndrome de abstinência.
Quando uma pessoa consome açúcar, ele entra no sistema sanguíneo, elevando os níveis glicêmicos e estimulando o pâncreas a produzir e liberar insulina, convertendo a glicose em energia e em estoques de gordura.

 

Problemas de saúde ocasionados pelo consumo de doces

 

Obesidade

A relação entre consumo de doces e obesidade é conhecida a anos. Artigos antigos da OMS já confirmaram a relação entre o consumo de açúcar e obesidade. A ABESO (Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica) explica que a mudança de hábitos alimentares da população em geral fez com que a obesidade, em especial a infantil, se tornasse uma epidemia.

A glicose presente em frutas pode virar gordura, mas dificilmente irá gerar obesidade se consumido sem exageros. A dica é ficar de olho em doces que têm o açúcar como ator principal, como é o caso de pudins, sorvetes, bolo, balas, etc. Lembrando que a obesidade auxilia na incidência de outros problemas, como diabetes, hipertensão e colesterol alto.

 

Diabetes Tipo 2

No caso da diabetes do tipo 2, diferente do tipo 1, a produção de insulina ocorre no corpo, porém ele não responde como deveria à sua ação, não a utilizando corretamente. Em alguns casos, a produção de insulina também pode ser insuficiente. Nesse caso, a quantidade produzida não consegue carregar todo o açúcar para dentro das células, deixando-o acumulado na corrente sanguínea.

Link para http://apad.org.br/wp/2018/11/23/diferenca-diabetes-tipo-1-e-tipo-2/

Algumas pessoas, devido à genética, possuem maiores chances de desenvolver diabetes do tipo 2. Além disso, como dito anteriormente, pessoas obesas também são mais propensas a apresentarem esse problema.

 

Problemas cardíacos

Ingerir muitos doces também causa problemas para o coração. A relação, apesar de indireta, é preocupante. Como o excesso de doces leva à obesidade, o impacto acaba sendo grande na vida daqueles que já possuem hipertensão. É importante se atentar também para o consumo do açúcar “não livre”, como massas, pães e bolos.
São alimentos que não são doces, mas ricos em glicose.

 

Envelhecimento precoce

Pois é! Ingerir muitos doces deixa as células mais endurecidas, prejudicando a elasticidade da pele. Assim, pessoas que consomem muito açúcar tendem a ter mais rugas e manchas.

Isso ocorre devido ao processo de glicação, responsável pelo envelhecimento celular. A glicose adere a molécula de proteína e origina a glicação. Nesse mesmo processo, problemas de falhas na memória podem ocorrer, devido à queda do número de ligações entre os neurônios, ocasionando uma maior lentidão cerebral.

Além dos problemas citados, as cáries são muito comuns, especialmente em crianças, quando o assunto é o consumo exagerado de doces. Os principais causadores são os carboidratos refinados, devido ao alto índice glicêmico. O ideal é diminuir a ingestão de desses alimentos e de doces, se atentar para uma escovação eficiente dos dentes e sempre consultar um dentista.

 

Dicas para diminuir o consumo de doces

 

 Abaixo selecionamos algumas dicas para que você possa ter uma vida mais saudável, evitando consumir grandes quantidades de açúcar diariamente.

  • Dê preferência para alimentos naturais, como frutas.
  • Fique sempre de olho no rótulo dos produtos.
  • Evite carboidratos refinados, dando preferência aos integrais.
  • Faça exercícios
  • Evite o uso de açúcar em bebidas, como chás e sucos.
  • Corte, se possível, refrigerantes da sua dieta.
  • Beba muita água e evite pular refeições, para evitar compulsões.

É importante lembrar que o açúcar em si é importante para a saúde, pois é fonte de energia. O segredo é consumi-lo com cautela.

Agora que você já conhece os malefícios do consumo excessivo de doces, basta começar a colocar as dicas em dia para ter uma vida mais saudável.

Não deixe de acompanhar o Blog da VitaVale para mais informações, curiosidade e dicas!